Hora do polimento

Agora chegou o momento que dá mais trabalho e que temos que ter muita paciência – POLIMENTO. E antes de chegar ao polimento começamos pela lixa, no meu caso iniciando pela 60 para tirar as partes mais grosseiras da resina.

Tampo com resina aplicada antes do polimento Começando o processo de lixamento do tampo Tampo da mesa em resina epóxi após lixamento

Depois parti para as lixas 180 e 220 deixando a resina bem nivelada, sem buracos ou saliências. Essa parte não foi tão trabalhosa, porém quando entrei nas lixas d’água o esforço foi um pouco maior. Nessa parte fui até a lixa 1200 e depois para massa de polimento.

Tampinhas de cerveja dentro da resina epóxi Aplicando a pasta de polimento Tampinhas de cerveja dentro da resina epóxi

Mas não gostei do resultado, achei que a resina poderia ficar mais translúcida, por isso voltei na sequência de lixas d’água 400, 600, 1200 e 2000. Somente depois voltei para o polimento, porém com um kit de boinas e dois tipos de massa para o polimento.

Lixando a resina para seguir para o polimento

Peguei uma consultoria em uma loja de produtos automotivos e sai com duas boinas de algodão e duas de espuma. Sai também com uma massa para polimento número 2 e uma cera líquida para dar o brilho no final do polimento. Ufa, finalmente consegui  o efeito que queria. 

Tampo já polido

Próxima etapa será definir como serão os pés da mesa.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.