Hora do polimento

Agora chegou o momento que dá mais trabalho e que temos que ter muita paciência – POLIMENTO. E antes de chegar ao polimento começamos pela lixa, no meu caso iniciando pela 60 para tirar as partes mais grosseiras da resina.

Tampo com resina aplicada antes do polimento Começando o processo de lixamento do tampo Tampo da mesa em resina epóxi após lixamento

Depois parti para as lixas 180 e 220 deixando a resina bem nivelada, sem buracos ou saliências. Essa parte não foi tão trabalhosa, porém quando entrei nas lixas d’água o esforço foi um pouco maior. Nessa parte fui até a lixa 1200 e depois para massa de polimento.

Tampinhas de cerveja dentro da resina epóxi Aplicando a pasta de polimento Tampinhas de cerveja dentro da resina epóxi

Mas não gostei do resultado, achei que a resina poderia ficar mais translúcida, por isso voltei na sequência de lixas d’água 400, 600, 1200 e 2000. Somente depois voltei para o polimento, porém com um kit de boinas e dois tipos de massa para o polimento.

Lixando a resina para seguir para o polimento

Peguei uma consultoria em uma loja de produtos automotivos e sai com duas boinas de algodão e duas de espuma. Sai também com uma massa para polimento número 2 e uma cera líquida para dar o brilho no final do polimento. Ufa, finalmente consegui  o efeito que queria. 

Tampo já polido

Próxima etapa será definir como serão os pés da mesa.

Adicionar a favoritos link permanente.

15 Comments

  1. Bom dia. Tenho o objetivo de aplicar resina em peças de marcenaria, tenho feito muitos testes. Comprei um curso EAD, mas não entrega o que promete. Meu problema é com a lixação e polimento. Chego até a lixa 2000 e mesmo assim a peça fica opaca, uma vez iniciada a lixação a peça fica opaca, e faça o que fizer, não volta a ficar translúcida como estava antes da lixação. Já enviei um sem número de solicitações a canais, sites de fabricantes de resina, etc etc e não consigo uma resposta satisfatória. No processo de acabamento deixo secar por aprox 24 hs, e após isso inicio com lixas de madeira e finalizo com lixas d’água, devidamente molhadas. Não lixo em círculos. O polimento precisa ser necessariamente com politriz? Que tipo de boina? Desculpe o melodrama, mas já se foram muitas muitas horas de trabalhos, gastos e testes, sem solução e já não sei mais a quem recorrer.

    • Fala Mauro, não se preocupe, passei pelo mesmo problema que você. Polimento dá trabalho mesmo e a politriz economiza muito tempo nesse processo. Não tem segredo, lixa d´água até 2000 e depois polimento. Não precisa ser uma politriz, eu comprei um kit de boinas que encaixam na furadeira, com duas boinas de lã e duas de espuma (loja de produtos para carros). Comprei uma massa de polimento número 2 (boina de lã) e um liquido para brilho final (boina de espuma). Se não quiser comprar as boinas e fazer na mão, dá sim, dá trabalho mas você chega lá, massa com uma flanela e muita persistência. Espero que tenha ajudado e desculpe pela demora em responder.

    • Olá amei o.post essa cara líquida seria qual?

  2. Daniel Gondim

    Olá Marcos, primeiramente parabéns pelo trabalho. Ficou incrível! Pois bem, estou com a ideia de fazer uma mesa exatamente neste mesmo estilo só que com um tampo de 60cm de diâmetro. Nunca trabalhei com resina e estou na dúvida sobre a quantidade que devo comprar. Qual a quantidade que você usou nessa sua mesa (tanto da resina como do endurecedor). Ah, outra coisa, dá pra eliminar as bolhas com um secador de cabelo, ou apenas com um soprador térmico mesmo? Desde já, muito obrigado. Muito legal acompanhar os seus trabalhos.

    • Opa Daniel, secador potente resolve, mas tem que ter temperatura alta. Outra opção são esses maçaricos para culinária. Eu comprei 1,5Kg, o esquema é fazer o cálculo do volume para ser mais certeiro.

  3. boa tarde. o que seria esta massa numero 2? onde encontro?

  4. Comecei a apreder um pouco mais, temos de ter paciência. Obrigado ABÇS.

  5. Sandra Moreira

    Iniciei o uso de resina epóxi (média viscosidade) em um tampo de madeira. Antes mesmo de concluir a primeira aplicação a resina começou a enrugar severamente, comecei a tentar alisar com o pincel mas de nada adiantou. Esperei secar 24h, lixei superficialmente mas não consegui nivelar e não preocupei esperando que a segunda demão preenchesse as retrações. Ocorreu o mesmo enrugamento. Repeti o processo de lixamento mas desta vez nivelei a resina e retirei todo o brilho, no entanto, estou sem saber o que fazer porque foi um processo muito demorado, decepcionante, usei quase todo meu estoque de lixas, estou com receio de que ocorra tudo outra vez. Ficou sem brilho, fosco mesmo, e gostaria de saber se posso fazer um polimento para pelo menos aproveitar a peça. Desisti da Resina e estou frustada. Tem algo que eu ainda possa fazer para ter um tampo resinado espelhado?

    • Sandra, o polimento é a resposta. Quanto a enrugar, isso não aconteceu comigo. Na superfície do tampo tinha algum produto (seladora, verniz, óleo)? Pode ser algo relacionado a isso!

      Mas vai para o polimento que chega no brilho, lixa com grãos menores, 500, 1000 e depois cera de polimento, pode ser essas de carro mesmo.

    • Silmara Ferraz Sant Ana

      Oi Sandra, você provavelmente usou mais catalisador que o necessário.

  6. Fabio Ribeiro de Alcantara

    Oiê amigo, existe algum produto q ajuda a tirar umas bolinhas(bolhas) q se formam? Pois sempre faço e em alguns trabalhos se formam essas bolhas, obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.